Brasília, 17 de Dezembro de 2017
  
 
Chega hoje o primeiro voo com biocombustvel a cruzar o Atlntico at o Brasil

KLM inova mais uma vez
Amsterdam-Rio de Janeiro, 19 de junho de 2012
 

 

A KLM se orgulha em dar mais um passo a caminho da Aviação Sustentável
O voo KL705 partiu hoje de Amsterdam às 11h15 (hora local), operado por um B777-200 com chegada prevista para às 17h50 no Aeroporto de Galeão.

Durante a Rio+20, damos um grande passo em nossa politica de utilização de energias renováveis


Depois de realizar o primeiro voo comercial movido a biocombustíveis, em junho de 2011, a KLM inova mais uma vez e realiza o mais longo voo movido a biocombustível da história da aviação. O voo KL705 partiu hoje do aeroporto Amsterdam-Schipol, na Holanda, às 11h15 (hora local) em um Boeing 777-200, com destino ao Rio de Janeiro, especialmente para Conferência Rio+20. A aeronave é abastecida parcialmente com combustível sustentável feito de óleo de cozinha usado. Entre os passageiros do voo, está o Secretário de Estado de Infra-estrutura e Meio Ambiente da Holanda, ministro Joop Atsma.

Com esse voo, a KLM amplia seu papel pioneiro no desenvolvimento de biocombustíveis sustentáveis. A empresa vem trabalhando em parceria com o organização não-governamental World Wide Fund for Nature - Holanda (WWF-NL) desde 2007 e é a primeira companhia aérea a desenvolver um Programa de Biocombustíveis, por meio da SkyNRG - empresa fundada em 2009 pela KLM em parceria com a North Sea Group e a Spring Associates. A SkyNRG é agora a líder mundial no mercado de querosene sustentável, fornecendo para mais de 15 companhias aéreas em todo o mundo.

O Programa foi lançado na manhã de hoje, em uma cerimônia no Aeroporto de Amsterdam-Schipol, e vai permitir às companhias aéreas operar parte de seus voos com biocombustível sustentável, estimulando assim o desenvolvimento desse tipo de energia limpa.

Biocombustível sustentável
A KLM está aberta para utilizar diferentes tipos de matérias-primas na elaboração do biocombustível, desde que cumpram uma série de critérios de sustentabilidade, incluindo a redução substancial nas emissões de CO2, e o mínimo impacto negativo sobre a biodiversidade e a produção de alimentos.

Da mesma forma, o biocombustível utilizado hoje pela empresa - preparado a partir do óleo de cozinha usado - atende às mesmas especificações técnicas do combustível fóssil tradicional, sem que seja necessário realizar qualquer ajuste nos motores ou na infraestrutura das aeronaves.

Por sete anos consecutivos, a KLM, juntamente com a Air France, tem sido líder no setor da aviação do Índice de Sustentabilidade Dow Jones.
Empresas apoiadoras
Outras companhias – como Heineken, Accenture, DSM, Philips, Nike e Schipol Group – também participaram do lançamento do Programa de Biocombustíveis da KLM hoje, na Holanda, como forma de apoiar e encorajar outras empresas a seguirem o exemplo.

“Tenho orgulho de ter empresas tão renomadas apoiando nosso Programa. A utilização de biocombustível é uma das mais importantes formas de tornar a aviação mais sustentável. Só vamos conseguir seguir adiante com parceiros que se comprometam em olhar para frente”, afirma o Diretor Geral da KLM, Camiel Eurlings.

O Ministro Joop Atsma comemorou o importante marco. “O Programa de Biocombustíveis da KLM permite às empresas se juntarem à KLM e à SkyNRG para demonstrar sua atuação no que se refere a sustentabilidade. Convoco a indústria holandesa para acelerar o desenvolvimento de biocombustíveis e estimular a economia sustentável. Eu farei tudo o que estiver ao meu alcance para garantir que a partir de 2013, as autoridades holandesas viajem o máximo possível em voos movidos a biocombustível, incluindo o próprio avião do governo”, declarou.